Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Política Minha


Sábado, 28.06.14

O circo… e a realidade

Tenho lido e ouvido em diversos sítios que António Costa a líder do PS ou candidato a primeiro-ministro é um alívio, que traz esperança, qual D. Sebastião. E, ainda que compreenda o vazio que Seguro tem deixado como alternativa ao Governo, não percebo esta febre. António Costa foi ministro de Sócrates e é claramente a testa da ala socrática. É um troca-tintas nos cargos que exerce. A Câmara de Lisboa, há sete anos liderada por Costa, é das mais endividadas do país.

Votar em António Costa, seja em eleições internas para a liderança do partido, seja em abertas para escolher o candidato do PS a primeiro-ministro, seja em legislativas, é voltar ao despesismo. É atirar para o lixo todos os sacrifícios que o país fez nos últimos anos. E esse sacrifício foi necessário. A forma como foi conduzido é discutível, mas foi absolutamente necessário. 

Se esta é a alternativa que o PS tem para apresentar a Portugal, é fraca. Muito fraca. E se este for o caminho que os portugueses escolherem, é triste, muito triste. E autodestrutivo. Para dizer o mínimo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mar Português às 01:28

Quarta-feira, 18.06.14

Respeito pela Instituições

Garcia dos Santos afirma e passo a citar "Neste momento, eu não aceito sequer olhar para a cara dele". É preciso mesmo descredibilizar assim tanto a figura máxima da instituição que é a República Portuguesa?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Marcos Correia às 14:35

Sábado, 31.05.14

Assim de repente... Tribunal Contiucional

Chumbaram o corte nas pensões de sobrevivência acima os 2000€. Acho bem, é preciso acautelar a vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mar Português às 12:23

Sexta-feira, 30.05.14

PS em guerra civil

E a luta pela sucessão degenerou em algo que mais se assemelha a uma guerra civil política, que engloba constantes trocas de acusações, apoio a moções de censura que incluem reprovação ao próprio PS e demissões. E para adornar, como quase sempre nos últimos anos da política portuguesa, o nível é fraquinho. Para não dizer outra coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Marcos Correia às 17:08

Sexta-feira, 30.05.14

Crise no PS (3)

António Costa diz que "o PS só pode votar a favor da moção de censura". Portanto, o 'salvador' do PS capaz de construir um futuro diferente (dito pelo Mário Soares) não é capaz nem de diferenciar o comum discurso socialista. Alguém acredita que a política do PS de Costa vai ser diferente da de Seguro, e pior, da de Sócrates?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Marcos Correia às 08:19

Sexta-feira, 30.05.14

E agora, Europa?

Estas últimas semanas a ouvir e a refletir sobre a Europa deixaram-me francamente inquieta. Sou pró-europeísta até aos ossos. Adoro a Europa! Toda a construção europeia e aquilo que ela representa – 500 milhões de cidadãos  unidos na diversidade, inimigos históricos transformados em aliados, a diplomacia em vez das armas, a organização que mais contribui para causas humanitárias, símbolo de paz, rigor e tolerância.

Mas os desafios de agora não são os mesmos de 1953: as disparidades entre os próprios países da UE, a falta de (re)conhecimento das populações da realidade europeia e o impasse institucional, político e económico em que a Europa cada vez mais se encontra e que ninguém parece ter a vontade (ou a coragem) de resolver.

Não acredito que o futuro passe pelo federalismo à americana. As diversidades culturais, económicas, históricas e sociais são demasiadas para se esperar isso. Ainda que assim não fosse, a Europa não são os Estados Unidos. Também não vejo inconvenientes na ausência de força armada comum – esse não é o problema europeu e já há muito (precisamente graças à UE) que deixou de ser o seu estilo. O caminho parece ser o da reforma das instituições, com as competências legislativas a passarem para o Parlamento, da redefinição dos critérios e sistema de adesão, da aposta numa política económica forte que a União nunca teve, da fiscalização orçamental que permita atenuar os desequilíbrios, da maior cedência de soberania dos Estados Membros. E, com a máxima urgência, da educação das populações sobre o que é esta Europa. Que não é política externa. Que é importante.

A União Europeia é um fenómeno único e o projeto europeu continua a ser aliciante e a fazer sentido. Em mais de 60 anos de existência e num jogo de muitos interesses, onde há jogadores manifestamente mais fortes, isso é dizer muito. Mas será que vai conseguir responder a este momento histórico, reinventando a sua própria existência?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mar Português às 01:12

Quinta-feira, 29.05.14

Crise no PS (2)

Como se constata por algumas opiniões (esta é bastante elucidativa), Seguro é apenas lenha para queimar e nada mais. Além disso, não é, de todo, da melhor qualidade e por isso o seu percurso enquanto líder do PS ser, no mínimo, confrangedor.

Mas no fim de contas, Seguro, Assis, Costa, qualquer um que fosse eleito, não faria melhor como oposição porque simplesmente nenhum renegaria o passado recente do PS. O branqueamento da hecatombe que nos proporcionaram (não os únicos, atenção, isto vem desde do Cavaco) é, para mim, a principal razão da actual crise. Sem uma análise fria do que correu mal dificilmente haverá frescura política para aqueles lados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Marcos Correia às 11:05

Quarta-feira, 28.05.14

Crise no PS? Pensei que já tinha começado...

... quando elegeram António José Seguro em detrimento de Francisco Assis. Na realidade, nem os maiores apoiantes de Seguro deviam estar a contar com o seu populismo e demagogia. É uma anedota política viva. Está sempre do contra, mas ideias, nem vê-las. 

E já agora, alguém pode explicar ao homem que, primeiro, ganhou as eleições mas nada ficou a ganhar com elas e, segundo, não é com declarações como "O secretário-geral registou a posição do doutor António Costa" que vai segurar a liderança do partido? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mar Português às 23:55

Terça-feira, 27.05.14

Aliança por Seguro

Disse anteriormente que cabia ao governo segurar Seguro. Nuno Melo deu o primeiro passo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Marcos Correia às 17:52

Terça-feira, 27.05.14

(In) Seguro

O cerco aperta-se (aqui e aqui). A questão já não é se Seguro se aguenta até às legislativas mas sim se é capaz de manter o cargo até ao fim do ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Marcos Correia às 13:55



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930